quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

FELIZ OLHAR NOVO



O grande barato da vida é olhar pra trás e sentir orgulho da sua história. O grande lance é viver cada momento como se a receita da felicidade fosse o AQUI e AGORA!


Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o bolo sola, o pneu fura, chove demais. Mas... Pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia? Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho? Quero viver bem. 2010 foi um ano cheio. Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões... Normal.


Às vezes se espera demais das pessoas... Normal. A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou... Normal. 2011 não vai ser diferente. Muda o século, o milênio muda, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja,mas e aí? Fazer o quê? Acabar com o seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança? O que eu desejo pra todos nós é sabedoria, é que todos nós saibamos transformar tudo em uma boa experiência!


Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim. Entender o amigo que não merece nossa melhor parte. Se ele decepcionou, passa pra categoria 3, ou muda de classe, vira colega. Além do mais, a gente, provavelmente, também já decepcionou alguém. O nosso desejo não se realizou? Beleza, não tava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra esse momento (me lembro sempre de uma frase que adoro: 'Cuidado com seus desejos, eles podem se tornar realidade').



Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano. Não adianta lutar contra isso. Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam diferentes...



Desejo pra todo mundo esse olhar especial. 2011 pode ser um ano especial se nosso olhar for diferente. Pode ser muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos, e dermos a volta nisso.

Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro. 2011 pode ser o bicho, o máximo, maravilhoso, lindo, maneiro, especial...

Pode ser puro orgulho. Depende de mim! De você! Pode ser. E que seja!!!


(Carlos Drumond de Andrade - com adaptações minhas).

Gostaria aqui de agraceder a todos que fizeram parte do meu 2010, a todos que eu tive o prazer de conhecer e que se tornaram tão especiais pra mim, e alguns mais que especiais rsrs... não vou citar nomes porque seria uma indelicadeza de minha parte, ainda mais porque com certeza eu iria esquecer muita gente. A todos que me suportaram com os meus defeitos, espero que em 2011 vocês possam continuar me suportando rsrsrs...

Beijos a todos!!



terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Perguntas...




Quantas vezes você andava na rua e sentiu um perfume e lembrou de alguém que gosta muito?

Quantas vezes você olhou para uma paisagem em uma foto, e não se imaginou lá com alguém...
Quantas vezes você estava do lado de alguém, e sua cabeça não estava ali?
Alguma vez você já se arrependeu de algo que falou dois segundos depois de ter falado?

Você deve ter visto que aquele filme, que vocês dois viram juntos no cinema, vai passar na TV...
E você gelou porque o bom daquele momento já passou...
E aquela música que você não gosta de ouvir porque lembra algo ou alguém que você quer esquecer mas não consegue?
Não teve aquele dia em que tudo deu errado, mas que no finzinho aconteceu algo maravilhoso?

E aquele dia em que tudo deu certo, exceto pelo final que estragou tudo?
Você já chorou por que lembrou de alguém que amava e não pôde dizer isso para essa pessoa?
Você já reencontrou um grande amor do passado e viu que ele mudou?
Para essas perguntas existem muitas respostas...
Mas o importante sobre elas não é a resposta em si...
Mas sim o sentimento...

Todos nós amamos, erramos ou julgamos mal...
Todos nós já fizemos uma coisa quando o coração mandava fazer outra...
Então, qual a moral disso tudo?
Nem tudo sai como planejamos portanto, uma coisa é certa...

Não continue pensando em suas fraquezas e erros, faça tudo que puder para ser feliz hoje!
Não deite com mágoas no coração.
Não durma sem ao menos fazer uma pessoa feliz!
E comece com você mesmo!!!

(Marta Medeiros)

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Doidas e Santas...


Toda mulher é doida. Impossível não ser. A gente nasce com um dispositivo interno que nos informa desde cedo que, sem amor, a vida não vale a pena ser vivida, e dá-lhe usar nosso poder de sedução para encontrar 'the big one', aquele que será inteligente, másculo, se importará com nossos sentimentos e não nos deixará na mão jamais... Uma tarefa que dá para ocupar uma vida, não é mesmo?

Eu só conheço mulher louca. Pense em qualquer uma que você conhece e me diga se ela não tem ao menos três dessas qualificações: exagerada, dramática, verborrágica, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante. Pois então. Também é louca. E fascinante. Nossa insanidade tem nome: chama-se Vontade de Viver até a Ultima Gota. Só as cansadas é que se recusam a levantar da cadeira para ver quem está chamando lá fora. E santa, fica combinado, não existe. Uma mulher que só reze, que tenha desistido dos prazeres da inquietude, que não deseje mais nada? Você vai concordar comigo: só sendo louca de pedra.

Trecho da crônica. "Doidas e Santas" de Martha Medeiros

sábado, 4 de dezembro de 2010

PEDAÇOS DE MIM...



Eu sou feita de
Sonhos interrompidos,
detalhes despercebidos
,
amores mal resolvidos
..

Sou feita de

Choros sem ter razão
,
pessoas no coração,
atos por impulsão
...

Sinto falta de

Lugares que não conheci
,
experiências que não vivi,
momentos que já esqueci
...

Eu sou
Amor e carinho constante
,
distraída até o bastante
,
não paro por instante
...


Tive noites mal dormidas
,
perdi pessoas muito queridas
,
cumpri coisas não-prometidas
...

Muitas vezes eu
Desisti sem mesmo tentar
,
pensei em fugir para não enfrentar
,
sorri para não chorar
...

Eu sinto pelas
Coisas que não mudei
,
amizades que não cultivei
,
aqueles que eu julguei
, coisas que eu falei...

Tenho saudade

De pessoas que fui conhecendo,
lembranças que fui esquecendo,
amigos que acabei perdendo
,
Mas continuo vivendo e aprendendo!!!


Martha Medeiros

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Eu, Modo de Usar:


Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela manhã com ótimo humor mas ... permita que eu escove os dentes primeiro. Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza.

Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me um porto, um albergue da juventude. Eu saio em conta, você não gastará muito comigo.

Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sozinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada. (Então fique comigo quando eu chorar, combinado?). Seja mais forte que eu e menos altruísta!

Não se vista tão bem... gosto de camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca, cabelos, os pelos do peito e um joelho esfolado, você tem que se esfolar as vezes, mesmo na sua idade. Leia, escolha seus próprios livros, releia-os.

Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste. Não seja escravo da televisão, nem xiita contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.

Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... Goste de música. goste de um esporte não muito banal. Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas. Não fume, não beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar ... experimente me amar!

Martha Medeiros

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Strip-Tease


Chegou no apartamento dele por volta das seis da tarde e sentia um nervosismo fora do comum. Antes de entrar, pensou mais uma vez no que estava por fazer. Seria sua primeira vez. Já havia roído as unhas de ambas as mãos. Não podia mais voltar atrás. Tocou a campainha e ele, ansioso do outro lado da porta, não levou mais do que dois segundos para atender.

Ele perguntou se ela queria beber alguma coisa, ela não quis. Ele perguntou se ela queria sentar, ela recusou. Ele perguntou o que poderia fazer por ela. A resposta: sem preliminares. Quero que você me escute, simplesmente.

Então ela começou a se despir como nunca havia feito antes.

Primeiro tirou a máscara: "Eu tenho feito de conta que você não me interessa muito, mas não é verdade. Você é a pessoa mais especial que já conheci. Não por ser bonito ou por pensar como eu sobre tantas coisas, mas por algo maior e mais profundo do que aparência e afinidade. Ser correspondida é o que menos me importa no momento: preciso dizer o que sinto".

Então ela desfez-se da arrogância: "Nem sei com que pernas cheguei até sua casa, achei que não teria coragem. Mas agora que estou aqui, preciso que você saiba que cada música que toca é com você que ouço, cada palavra que leio é com você que reparto, cada deslumbramento que tenho é com você que sinto. Você está entranhado no que sou, virou parte da minha história."

Era o pudor sendo desabotoado: "Eu beijo espelhos, abraço almofadas, faço carinho em mim mesma tendo você no pensamento, e mesmo quando as coisas que faço são menos importantes, como ler uma revista ou lavar uma meia, é em sua companhia que estou".

Retirava o medo: "Eu não sou melhor ou pior do que ninguém, sou apenas alguém que está aprendendo a lidar com o amor, sinto que ele existe, sinto que é forte e sinto que é aquilo que todos procuram. Encontrei".

Por fim, a última peça caía, deixando-a nua

"Eu gostaria de viver com você, mas não foi por isso que vim. A intenção é unicamente deixá-lo saber que é amado e deixá-lo pensar a respeito, que amor não é coisa que se retribua de imediato, apenas para ser gentil. Se um dia eu for amada do mesmo modo por você, me avise que eu volto, e a gente recomeça de onde parou, paramos aqui".

E saiu do apartamento sentindo-se mais mulher do que nunca.

(Martha Medeiros)

sábado, 20 de novembro de 2010

Para se roubar um coração..



Para se roubar um coração,
é preciso que seja com muita habilidade,
tem que ser vagarosamente, disfarçadamente,
não se chega com ímpeto,
não se alcança o coração de alguém com pressa.


Tem que se aproximar com meias palavras,
suavemente, apoderar-se dele aos poucos,
com cuidado.


Não se pode deixar que percebam que ele será roubado,
na verdade, teremos que furtá-lo, docemente.

Conquistar um coração de verdade dá trabalho,
requer paciência,
é como se fosse tecer uma colcha de retalhos,
aplicar uma renda em um vestido,
tratar de um jardim,
cuidar de uma criança.

É necessário que seja com destreza,
com vontade,
com encanto,
carinho e sinceridade.

Para se conquistar um coração definitivamente tem que ter garra e esperteza,
mas não falo dessa esperteza que todos conhecem,
falo da esperteza de sentimentos,
daquela que existe guardada na alma em todos os momentos.

(Trecho de um texto de Fernando Vessíssimo)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

SENTIMENTO BOM..



QUEM DISSE

QUE SÓ A IMAGEM

PODE MOSTRAR TUDO DE BOM QUE VOCE TEM?

QUE NÃO É PRECISO

FECHAR OS OLHOS

E DEIXAR QUE O CORAÇÃO ALCANÇE ALÉM DA DISTÂNCIA QUE SE FAZ ENTRE NÓS?


QUEM DISSE

QUE NÃO É VERDADE

QUE, MESMO NO DESERTO, UMA FLOR PODE NASCER?

SÓ É PRECISO

REGAR COM O GOSTO...

APESAR DAS CONDIÇÕES, ADVERSAMENTE, ESTE SENTIMENTO PODE NASCER...E OS NÓS?


DISFAZEM NO CORAÇÃO

LEVAM A NOITE E VOLTA NASCER O SOL. ENTÃO

POSSO VER TODO VALOR EM MIM ESCONDIDO

E ME ENTREGAR PRO NOVO ACONTECER.


SE EU DEIXAR

QUE ESSE SENTIMENTO BOM ME LEVE A SONHAR

MEUS LAMENTOS NÃO VÃO MAIS ME MACHUCAR...

MERGULHAR NA FONTE E ME PURIFICAR COM TEU AMOR


SE DUVIDAR

SE ENTRE A INCERTEZA EU NÃO SOUBER COMO AGIR

EU PROMETO QUE EU NÃO VOU MAIS FUGIR...

TE SENTIR, DEIXAR FLUIR ESSA SENSAÇÃO, ME AGARRAR NO QUE HÁ NO TEU CORAÇÃO

...O AMOR


QUEM DISSE,

QUEM SABE O TEMPO PODE TIRAR ESSE AMOR DO CORAÇÃO?

VALE A PENA DEIXAR O RISCO

E TALVEZ NÃO VIVER UM INFINITO SONHO QUE ESSE GRITO DENTRO DE MIM QUER VIVER?


NO RELENTO O VENTO SOPROU

TROUXE UM SENTIMENTO...ESTREMESSE O MEU OLHAR

NO TEU LAÇO ENCONTRO O ACONCHEGO DA VERDADE

E A CORAGEM QUE PRECISO PRA TE AMAR.


SE EU DEIXAR...

(Felippe Vianna - com adaptações minhas)

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Pessoa especial...


Pessoas especiais entram na nossa vida, por alguma razão e por mais que o tempo passe continuam morando no coração.

Pessoa especial é aquela que confidenciamos os segredos contamos os sonhos, as inseguranças, as aventuras e também os medos. Com uma simples presença é capaz de alegrar, com algumas palavras, é capaz de confortar. Pessoa especial nos dá conselhos, quando mais precisamos e nos levanta a cabeça quando mais necessitamos.


Pessoa especial é aquela capaz de te fazer rir de doer a barriga e faz com que a você queira sempre estar perto dela a todo tempo.


Pessoa especial é aquela que você fala besteira com ela o tempo todo. 


Pessoa especial é aquela que está ao nosso lado a todo momento, seja alegre ou triste são nesses instantes que temos certeza, que essa pessoa existe. 
Pessoa especial é aquela capaz de arrancar um sorriso em dia difícil, de dor e é capaz de te dizer tudo o que sente com um simples abraço apertado.


Pessoa especial é aquela que pode passar o tempo que for, sempre que te reencontra te elogia tanto que faz você ficar vermelha de vergonha e sem saber o que falar.


Pessoa especial é aquela que você treme ao ouvir a voz do outro lado da linha.


É aquela que você tem o telefone e nunca liga, mais num certo dia você recebe uma mensagem dizendo: "ei, sumida (o) estou com saudades, vamos marcar alguma coisa com o pessoal".


Pessoa especial é aquela que te dá uma bronca quando você faz algo errado, mais mesmo assim você a ama de paixão. 


Pessoa especial é aquela que mora longe, mais que você ama tanto que a distância se faz pequena.


Pessoa especial é aquela que te surpreende o tempo todo.


Certas pessoas... podem dizer muitas coisas.

Certos olhares... podem valer mais do que mil palavras.

Certos momentos... nos fazem esquecer que existe um mundo lá fora.

Certos gestos... parecem sinais nos guiando pelo caminho.

Certos toques... parecem estremecer todo o nosso coração.

Certos detalhes... nos dão a certeza de que existem Pessoas Especiais, que deixam belas lembranças para todo o sempre.


Há viagens que por serem especiais, sempre nos lembramos; há sonhos que nos fazem viajar e também os alimentamos na lembrança; Mas as pessoas quando são especiais, nos fazem viajar..., e sonhar...


Beijos, Lú.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Soul De Verão


Tudo vai mudar
Quando essa luz se acender
Você vai me conhecer
Vai me ver de um jeito que nunca viu
Tenho sede de som
Eu tenho fome de luz
Tenho a força, tenho o dom
Don't you know quem eu sou?
Remember my name

Vem, vem pro meu lado forever
Vem pra bem dentro de mim
Vem, vem que eu vou longe e vou fundo
Vem que eu te faço feliz
Vem, vou te contar meus segredos
Você vai rir e chorar
Vem, vou te mostrar o meu mundo
Vou te tirar pra dançar
Remember

Eu sou carnaval
Eu sou o charme e o soul
Sou o samba e o rock and roll
Sou o som da festa, eu sou verão
Eu já sei cantar
Vou aprender a voar
Vou on-line digital
Etceteretal
Remember my name

Vem, vem pro meu lado forever
Vem pra bem dentro de mim
Vem, vem que eu vou longe e vou fundo
Vem que eu te faço feliz
Vem, vou te contar meus segredos
Você vai rir e chorar
Vem, vou te mostrar o meu mundo
Vou te tirar pra dançar..

Essa música é um convite a aproveitar a vida ao máximo...
Aproveite a sua...
Bjuus

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Ter ou não ter namorado (a), eis a questão!!!


Quem não tem namorado (a) é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado (a) é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado (a) de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia. Paquera, gabira, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas namorado (a) mesmo é muito difícil. Namorado (a) não precisa ser o mais bonito (a), mas ser aquele (a) a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele (a)a gente treme, sua frio, e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele (a) não precisa ser parruda ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição. Quem não tem namorado (a) não é quem não tem amor: é quem não sabe o gosto de namorar.


Se você tem três pretendentes, dois (duas) paqueras, um envolvimento, dois (duas) amantes e um (a) esposo (a); mesmo assim pode não ter nenhum
namorado (a). Não tem namorado (a) quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo do pai, sanduíche da padaria ou drible no trabalho. Não tem namorado (a) quem transa sem carinho, quem se acaricia sem vontade de virar lagartixa e quem ama sem alegria. Não tem namorado (a) quem faz pactos de amor apenas com a infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade, ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de curar.


Não tem namorado (a) quem não sabe dar o valor de mãos dadas, de carinho escondido na hora que passa o filme, da flor catada no muro e entregue de repente, de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque, lida bem devagar, de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada, de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia, ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo, tapete mágico ou foguete interplanetário. Não tem namorado (a) quem não gosta de dormir, fazer sesta abraçado, fazer compra junto.


Não tem
namorado (a) quem não gosta de falar do próprio amor nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele; abobalhados de alegria pela lucidez do amor. Não tem namorado (a) quem não tem música secreta com ele, (a) quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não se chateia com o fato de seu bem ser paquerado. Não tem namorado (a) quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir quem curte sem aprofundar. Não tem namorado (a) quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou meio-dia do dia de sol em plena praia cheia de rivais. Não tem namorado (a) quem ama sem se dedicar, quem namora sem brincar, quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele. Não tem namorado (a) que confunde solidão com ficar sozinho e em paz.


Não tem
namorado (a) quem não fala sozinho, não ri de si mesmo e quem tem medo de ser afetivo. Se você não tem namorado (a) porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando 200Kg de grilos e de medos.


Ponha a roupa mais leve, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com sorrisos e ternuras e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada e coração estouvado, saia do quintal de si mesma (o) e descubra o próprio jardim.
Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela. Ponha intenção de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteio.


Se você não tem
namorado (a) é porque não enlouqueceu aquele pouquinho necessário para fazer a vida parar e, de repente, parecer que faz sentido.


(Artur da Távola - com adaptações minhas) 

domingo, 24 de outubro de 2010

Uma dose de Marisa Monte

Infinito Particular




Eis o melhor e o pior de mim,
O meu termômetro, o meu quilate,
Vem, cara, me retrate,
Não é impossível,
Eu não sou difícil de ler,
Faça sua parte,
Eu sou daqui, eu não sou de Marte,
Vem, cara, me repara,
Não vê, tá na cara, sou porta bandeira de mim,

Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular..

Em alguns instantes.
Sou pequenina e também gigante,
Vem, cara, se declara,
O mundo é portátil,
Pra quem não tem nada a esconder,
Olha minha cara,
É só mistério, não tem segredo,
Vem cá, não tenha medo,
A água é potável,
Daqui você pode beber,

Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dias maus..


São poucos, felizmente são poucos, aqueles dois ou três dias do ano em que estamos chateados, irritados e tristes sem nenhuma razão aparente.

Dias em que nada nos chateia em especial e mesmo assim parece que tudo nos irrita pelo simples fato de estar ali ou pelo fato de não estar, por fazer ou por não fazer, por dizer ou não dizer.

São as viagens, que não matam mas moem, as saudades que só crescem e muitas vezes doem. São as atividades que se sobrepõem e nos obrigam a fazer escolhas que preferiríamos não ter de fazer. Os esforços que nem sempre vemos recompensados, e nem elogiados, as coisas que fogem do nosso domínio atirando-nos à cara a impotência perante certas situações.

As palavras que nestes tempos de distância têm sido as minhas melhores amigas, palavras que num dia conseguem trazer-me tanto significado, alegria e conforto, no dia seguinte parecem vazias de conteúdo. E nada mudou, só a minha disposição em querer mudar... sim sempre quero mudar!

Penso que para isso, é necessário romper barreiras, abandonar as concepções de como a realidade é ou como acreditamos que ela seja. Enxergar onde outros não enxergam, admitir que temos que nos adaptar sempre aos novos acontecimentos e que isto implica em rever constantemente nosso modo de agir, pensar, ver, ouvir, sentir na pele e formar um modo de agir centrado na necessidade de ser o melhor sempre... e ser o melhor significa ultrapassar nossos limites, nossos anseios, nossas dificuldades, nossos traumas, nossas dores e etc. Mas fazer mudanças costuma ser mais complicado do que imaginamos.

Complicado!

E por onde começar?

Acredito que o começo se dá pela humildade em admitir que temos muito a melhorar...sempre!

A graça de viver os dias maus é esperar pelo próximo sol, deixar rolar a lágrima que contém o imperceptível grão da fé necessária para prosseguir. Pelo que penso, a única coisa verdadeiramente boa destes dias, é que temos a certeza que amanhã vai ser MUIIIIITO melhor, que amanhã vou estar animada, contente e alegre. Porque? Porque quero sempre mudar!